segunda-feira, 19 de março de 2012

sexo forte

«Mulheres. Cheias de defeitos mas suas qualidades sempre predominam. Difíceis, complicadas mas não impossíveis. PRO-BLE-MÁ-TI-CAS. Deixam qualquer um maluco, e isso vai do coração até a cabeça. Sabem a hora de serem feras e a hora de serem dóceis. Se escondem com um sorriso, lamentam com o silêncio e gritam através do olhar. Suas manias são os excessos. Amam demais, choram demais, se decepcionam demais, brigam demais, dramáticas demais […] Mas sobrevivem. Mulheres sofrem. E como. Lamento pela contradição, mas é o sexo frágil mais forte que eu conheço. Convivem com a falsidade, é melhor amiga da TPM e de vez em quando tem rolos com o estresse, mas no fim elas só querem alguém ao seu lado que diga: “VOCÊ É PERFEITA.” Ninguém as entendem não, nem mesmo elas. Mas convenhamos, quem é que vive sem as mulheres?»