terça-feira, 15 de março de 2011

não te vou deixar , e jamais dar-te a alguém

'' Tu sabes que não sou Expert nos assuntos amorosos. Eu não tenciono misturar te o cérebro com sms's de duplo significado, ou não te dizer nada ao telefone. Eu não te vou estar a provar com o meu desaparecimento repentino, porque sei que vais te estar a partir os braços, mas nunca me ligarás, tendo medo de estar a ser chata. Estupidez da maior. Como podes pensar assim? Seres chata para mim. Espera, não me interrompas, por favor. Nunca mais penses assim, percebeste? Tu não podes ser chata para mim porque, porque não podes. Não sei ao certo como é para ti, mas todo aquele tempo que nos conhecemos, eu já percebi que tu para mim, não sei como dizer, não és o temporário. Desculpa por não conseguir dizer tudo por palavras lindas, mas mesmo assim, sinto me bem contigo ao lado. Eu gosto de ouvir o teu riso porque ele é sempre sincero. Gosto de andar contigo no comboio e desvendar porquê aquele velhinho com chapéu comido pelo tempo está sentado no banco a olhar para o céu. Aquele velho é me completamente indiferente, mas, é tão bom ser o primeiro que ouviu os teus pensamentos. Ser o primeiro a quem confias naquele preciso momento. E mais, eu amo a tua cara, nela vejo todas as tuas emoções e sentimentos, só é preciso desvendar te. E eu não te quero dizer a frase usada até aos buracos “Eu amo-te” , porque ela é tão primitiva. Não percebo porquê que as pessoas decidiram que estas três palavras são as melhores para se declarar. É como se lhes faltasse inteligência, do género: “Hum...tu, eu....aaa....eee...hum... eu amo-te” e pronto: a rapariga esta no sétimo céu de felicidade, e o rapaz expira descansado a pensar “ Graças a Deus, já o fiz, sou herói” e pronto, acabou o conto de fadas e não esperes pela continuação. Como podemos considerar que o “Amo-te” é mesmo aquilo? Meu deus, eu não consigo viver sem ti - isto significa muito mais, não achas? Eu quero passear contigo, tomar pequeno almoço, dormir, acordar, ler, dançar, escolher brinquedos para a nossa árvore de natal, comprar a comida, ver televisão, buscar te ao trabalho, ir contigo as festas de anos dos amigos, escolher as prendas, fazer amor contigo, tudo. Não sei como tudo isso pode estar incluído naquelas 3 palavras. Tudo o que eu disse só tem a ver contigo e com mais ninguém. Tu és aquela pessoa sem qual o dia fica cinzento e longo. Eu não esperava um presente desses do meu destino, e pelos vistos ela fez isso sem propósito algum, mas agora não te vou deixar ir, e jamais dar te a alguém. E para te certificares da veracidade das minhas palavras, eu quero te beijar, assim. ''

2 comentários:

  1. perfeito ! / patrícia soares

    ResponderEliminar
  2. não foi feito por mim amor, mas sim está excelente. <3

    ResponderEliminar