segunda-feira, 4 de abril de 2011

é que nem venhas com merdas

é que nem venhas com perguntas sem nexo , com afirmações sem qualquer tipo de fundamento ou muito menos com o teu modo imperativo sempre em alta , é que não venhas mesmo. é que escusas mesmo de tentar sequer , já tiveste o ponto final que deverias ter tido há muito tempo. será assim tão difícil de perceber as coisas? quando me deixaste também aguentei e tive de lidar com a dura realidade. e agora , voltas como se nada fosse , como se ainda tivesses algum tipo de poder sobre mim , vens com as tuas exigências sem pés nem cabeça , pensando que eu vou ceder? mas quê, é preciso um rótulo a deixar as coisas bem claras? não , espera , um placard? ou então um avião a passar  por cima da tua casa? mas quê? achas que ainda tens algum direito? deveres não te faltam é verdade .. mas pensas que isto é assim? estala-se os dedinhos e já está? lamento , as coisas mudaram , as pessoas mudaram , eu mudei. mudam-se os tempos, mudam-se as vontades , não é? pois bem , as minhas mudaram e bastante , ficas já a saber. implora , rasteja , telefona , manda mensagens , mete conversa , chora , grita , berra , espernei-a , faz o que tu quiseres. mas olha , fá-lo longe , e bem longe , de preferência.

1 comentário:

  1. Como te compreendo... Há gajos que não atingem, simplesmente... Pensam que, quando lhes apetece, são nossos "donos"!!!! É preciso ter lata... Muita lata e muito pouca (ou nenhuma) vergonha nas trombas.

    ResponderEliminar