sábado, 9 de abril de 2011

falsa felicidade

'' Com o passar do tempo mudamos. É uma simples e comum conclusão a que cada um de nós chega. Embora essas mudanças não se façam notar, a verdade é que elas existem, estão lá presentes, a toda a hora, em qualquer lugar.
Acontece o mesmo com os sentimentos e os sonhos que um dia gostaríamos de idealizar. E porquê? Vivemos todos nós com um objectivo concreto: deixar a nossa marca por onde passamos.
Por vezes, exigimos tanto de nós próprios que não sabemos até onde poderemos chegar para culminar os nossos sonhos, nem que para isso tenhamos que fazer o impensável, perdendo a noção das coisas. Acontece a mim, a ti, a nós.
Mas até quando estaremos dispostos a encarar e dar asas às nossas pequenas loucuras?
- Um dia vens, enches-me de promessas e ilusões, iluminas o meu dia, deixas-me com um sorriso parvo na cara. Abraças-me, beijas-me, amas-me.
Páras!, recomeças e fazes-me acreditar que tudo o que faremos será perfeito, mas depois acabas. Foges um dia, sem dar justificações, desapareces da minha vida durante uma eternidade, deixas-me a sofrer e culpaste por dentro.
Mas um dia vês-me feliz! VOLTAS! E lembras-me os abraços, os beijos, o amor que fizemos e aí o que acontece? Retiras-me a felicidade outra vez. ''



toma lá as tuas decisões e sê muito feliz , segue essa vidinha de merda que levas , sem qualquer tipo de rumo.

2 comentários: