quarta-feira, 20 de abril de 2011

santa solidão

'' Eu amo a minha santa solidão. Eu não sinto necessidade de ter alguém para simplesmente beijar, ou alguém a quem terei que obrigatoriamente contar tudo, só por simples motivo de estar ligado com essa pessoa por uma palavra insignificante de "namoro" ou "curte" ou seja o que for.
Eu amo a minha santa solidão. Não consigo estar com uma pessoa só por estar, sem me sentir absolutamente bem, e não tendo uma pessoa assim prefiro a minha santa solidão.
Na minha santa solidão consigo ver realmente a minha vida estendida na palma da minha mão, consigo admitir os meus erros e assumir o facto de não ser perfeita, nem de o querer ser.
Na minha santa solidão eu dou valor ao silêncio, à musica, ao dia, à noite e a mil outras coisas tão básicas à nossa existência, tão básicas que nem as ligamos, mas sem quais a nossa vida seria vazia.
Na minha santa solidão eu rio me de todos aqueles que batem couro de maneira mais usada e mais estupida que pode haver, fazendo elogios falsos e usando as frases desgastas de " o que contas? " / " o que fazes?", coisas essas que fazem me vomitar por dentro e rir por fora.
A minha santa solidão educa me a ver, a ouvir, a sentir, a viver. Só não me ensina a falar, porque as palavras jamais explicarão a sua grandeza.
A minha solidão é a coisa mais poderosa, mais amada que eu tenho, mas mesmo ela todos os dias sussura me ao ouvido que há só uma coisa, só uma, ainda maior, ainda mais linda, ainda mais eterna, e todos sabemos qual é.
Mas não a tendo, nao a sentindo, continuo casada com a minha santa solidão. ''

feito por: Natasha Smaga.

1 comentário:

  1. olá :)
    convido-a a visitar o meu blog de bijuteria/artesanato:

    www.atelierizzy.blogspot.com
    obrigada

    ResponderEliminar