domingo, 19 de junho de 2011

« (...) e tu amas-me mas não sabes quem eu sou, então deixa-me ir
(apenas) deixa-me ir  »

Sem comentários:

Enviar um comentário