sexta-feira, 15 de julho de 2011

o simples facto de dar cor à vida

« A vida é tão simples. Tão igual para todos. Não há pessoas diferentes, não há heróis nem famosos que se distingam dos pobres e imperceptíveis. Todos erramos. Todos sofremos. Todos temos uma vida nas mãos. O maior peso e responsabilidade que nos deram logo no primeiro sopro. Depende sim de nós cuidar de cada pedaço que nos foi concebido. Dar sabor à vida, cor e sentido. Não basta carregá-la ás costas e suportar uma tonelada de mal entendidos. O corpo é tão frágil. O coração é tão sensível. Assume que erraste, chora e sofre. Aprende a perdoar na altura certa, acredita, a altura certa existe. Quando a dor que sentes é tão grande e insuportável que a queres arrancar de ti a todo o custo. O momento certo é quando precisas de te sentir bem. Se perdoaste e não o devias ter feito, deixa, a vida encarregar-se-á de to mostrar. Tudo acontece por uma razão. A razão da pura existência de ser humanos que se auto mutilam com actos irresponsáveis e mal pensados. Não és mais fraco porque cedeste, porque acreditaste. Se não acreditares a vida deixa de fazer sentido. Se depois de sofreres, voltaste a sofrer, não te arrependas do sim em vez do não. Fazemos tudo em função do nosso bem-estar. Por vezes deveríamos usar muito mais a cabeça, evitando o sofrimento. Mas muitas vezes a cabeça apodera-se do sentimento. Sentes que não merecias, talvez tenhas razão, mas mesmo assim perdoaram-te. Dá valor aos que te seguram a mão e te mostram o caminho certo. Se optares pelo errado, mais tarde saberás. A decisão é tua. Os outros falam, os outros pensam, mas és tu que sentes. Quando és tu que choras, quando és tu que te debruças sobre uma cama procurando solução. As soluções surgem sempre, por mais difíceis ou inconscientes. O que importa é que tudo tem explicação. Sabes ouvi-la? Escuta a vida, ela fala contigo todos os dias. Todos os dias aprendes. Veste a roupa que tanto gostas e bota o perfume mais caro que guardaste para aquele dia. Vai à luta, mesmo que tropeces ou te magoes. Se não arriscares nunca saberás. Amanhã nada te garante que o teu sopro de vida não acabará. Sai de casa, bebe um shot, diz aos teus melhores amigos que os adoras, diz aquele que te completa o quanto o amas, agradece aos teus pais, bate palmas e salta. Estás vivo. »




Sem comentários:

Enviar um comentário